O que é o Prémio?

# 5

Decorridos 30 anos do Serviço Nacional de Saúde e encontrando-se consolidada a cobertura dos serviços de saúde, importa reforçar medidas para melhorar o acesso numa óptica de qualidade, privilegiando a equidade, a efectividade e a eficiência, bem como a segurança do doente. Também a inovação, associada à originalidade, como algo de relevante e único, tem vindo a assumir progressivamente maior importância na área da saúde.

A fim de garantir a equidade, a eficiência e a efectividade, é de suma importância responder adequada e atempadamente aos desafios que surgem nesta área, estabelecendo prioridades. É neste contexto que é necessário cada vez mais, uma boa gestão da organização, que assente numa cultura de serviços que inclua as pessoas e onde os profissionais se sintam reconhecidos pelo mérito do seu trabalho, e os utentes, se revejam na aplicação da Carta dos Direitos e Deveres e possam beneficiar dos melhores cuidados de saúde. A natural evolução das ciências da saúde e de novos modelos de gestão, torna imperativo motivar, mobilizar os profissionais de saúde para a definição e concretização de objetivos, no âmbito de cada Organização. A participação aos diferentes níveis permite uma melhor adaptação a “novos” desafios em saúde, num mundo globalizado e com crescente aumento da urbanização e da taxa de envelhecimento.

Dado que o termo efectividade significa a "capacidade de atingir objetivos utilizando correctamente os recursos disponíveis", e a eficiência refere-se, precisamente, ”à relação entre os resultados e os recursos empregues”, estas áreas têm que representar o correcto desempenho dos serviços de saúde, assim como a capacidade de tratar os doentes, ou seja, ter como finalidade a satisfação dos mesmos. Com tudo isto, o conceito value for money é igualmente aplicável, encontrando-se associado à melhoria dos recursos aplicados e dos resultados subsequentes a estes.

Além da gestão clínica, também a gestão das Unidades de Saúde é no contexto atual, inequivocamente, uma área prioritária. A nova estrutura orgânica dos Serviços de Saúde e o processo de reconfiguração a que estão a ser submetidos, com vista a assegurar uma continuidade de cuidados, maior proximidade, integração de serviços e melhor utilização dos recursos, constitui forte motivação para encontrar as respostas mais adequadas e inovadoras na reorganização dos serviços, com impacto efectivo ao nível da melhoria da qualidade dos cuidados prestados.

O Prémio de Boas Práticas em Saúde®, nas áreas da qualidade e/ou inovação, visa, tal como nos anos anteriores, estimular a apresentação de candidaturas de boas práticas na gestão clínica ou na gestão das Unidades de Saúde, com impacto na saúde e melhoria do bem-estar das populações. Acresce o facto de se pretender que a qualidade e a inovação em saúde sejam consideradas como áreas prioritárias no âmbito do desenvolvimento das Organizações de Saúde, em consonância com a Estratégia Nacional para a Qualidade em Saúde, aprovada e publicada em 2009.

 

O Prémio de Boas Práticas em Saúde® tem como objetivos:

1.         Distinguir projetos de boas práticas, no âmbito da qualidade e inovação, que respeitem as normas instituídas e representem um valor acrescentado para o cidadão/comunidade ou para as práticas da Instituição com reflexo direto na prestação de cuidados de saúde.

2.         Distinguir profissionais ou equipas de saúde dos setores público, privado e social:

  • Que se destaquem pelo desenvolvimento de projetos na área da qualidade e/ou inovação, contribuindo para a melhoria dos resultados em saúde;
  • Que desenvolvam projetos com criatividade, relacionados com serviços.